terça-feira, 3 de dezembro de 2013

GIAASP E ORGÃOS GOVERNAMENTAIS VISITAM LOCAIS DE ATERRAMENTO NO LEITO DO RIO ESPINHARAS PATOS PB

Nesta terça-feira, o GIAASP - Grupo Independente de Análise e Ação Social e Política de Patos realizou reuniões em dois locais no leito do Rio Espinharas, em locais onde a construção civil esta aterrado o leito do rio.

A reunião contou com a presença do Sec. do Meio Ambiente, Vandecy Medeiros e equipe, Secretária de Infraestrutura, Assunção e equipe, Capitão Hugo (Sudema) e Tenente Gilberto (Corpo de Bombeiros). O objetivo da reunião era cobrar soluções para os dois graves casos de aterramento do rio no bairro Brasília.
No primeiro caso os Secretários Wandecy e Secretária Assunção apresentaram um projeto do Sr. Luis Guedes, assinado pelo Engenheiro Adraildo Leandro, para anexar 4 lotes do Rio Espinharas dentro da área de preservação permanente do rio, provavelmente para eventual construção de edifícios. Este projeto foi recebido pela prefeitura de Patos e antes de qualquer autorização, a obra já foi iniciado com um enorme aterramento. O Secretário Wandecy garantiu ao GIAASP que a obra já foi embargada e as medidas cabíveis na justiça estão sendo tomadas  e que, entre outras coisas, implicará na retirada do aterramento.
No segundo caso, não muito distante, o aterramento está sendo progressivamente feito por carroceiros com entulhos de construção. A prefeitura se comprometeu a retirar todos os entulhos até o dia de Natal. A punição dos culpados neste caso fica mais difícil devido a forma que o aterramento é feito, mas todos concordaram que o rio precisa de um fiscal urgentemente para andar sempre fiscalizando e combatendo abusos desta natureza.

O velho Rio Espinharas há anos sofre pela ação do homem e da ausência de políticas públicas que o revigore, que lhe dê vida. Vez em quando o rio responde inunda ruas inteiras, levando para dentro das residências boa parte daquilo que jogamos em seu leito, desalojando famílias, causando destruição.
Sertão News